Vocês já ouviram falar do DES ? Dark Energy Survey.

O Dark Energy Survey (DES) é uma colaboração internacional, essa incluindo o Brasil, para mapear centenas de milhões de galáxias, detectar milhares de supernovas e encontrar padrões de estrutura cósmica que revelem a natureza da misteriosa energia escura que está acelerando a expansão do nosso Universo . O DES começou sua observação no céu do hemisfério sul em 31 de agosto de 2013.

Assista nossa live com o astrônomo Ricardo Ogando no YouTube, sobre o Dark Energy Survey:

http://bit.ly/ricardo-ogando-dark-energy-survey

Após 5 anos de observações, os primeiros dados, DR-1, dos 3 primeiros anos, foram publicados.

A divulgação pública cumpre um comprometimento dos cientistas na pesquisa feita, para compartilhar suas descobertas com a comunidade de astronomia e o público. Os dados cobrem todo o footprint da DES, algo em torno de 5.000 graus quadrados, ou 1/8 do céu inteiro, e incluem cerca de 40.000 exposições tomadas com a Dark Energy Camera. As imagens correspondem a centenas de terabytes de dados e estão sendo lançadas juntamente com catálogos de centenas de milhões de galáxias e estrelas.

A Dark Energy Camera, principal ferramenta de observação do Dark Energy Survey, é um dos dispositivos de imagem digital mais poderosos existentes. Foi construído e testado no Fermilab, o laboratório principal do Dark Energy Survey, e montado no telescópio Blanco de 4 metros da National Science Foundation, parte do Observatório Interamericano do Cerro Tololo no Chile, uma divisão da NOAO.

Telescópio Blanco de 4 metros, no Chile.

As imagens DES são processadas por uma equipe no National Center for Supercomputing Applications (NCSA) na Universidade de Illinois em Urbana-Champaign.

Se você tem interesse em acessar os dados, pesquisar, estudar, e etc, você pode acessar por este link abaixo:

https://des.ncsa.illinois.edu/releases/dr1/dr1-access

Auf Wiedersehen!

Felipe Hime Miranda

Graduando em Astronomia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Astrofísico em formação, criador do Café e Ciência e atualmente bolsista CNPq no Museu de Astronomia e Ciências Afins.

Ver Todos os Artigos

Adicionar Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *