No Centro Espacial Kennedy da NASA, organismos em uma placa de Petri são expostos a iluminação de excitação azul em uma unidade de protótipo Spectrum.

Cientistas e engenheiros que trabalham no projeto Spectrum estão desenvolvendo novos equipamentos para a Estação Espacial Internacional, para apoiar experimentos que demonstram como diferentes organismos, como plantas, micróbios ou worms, se desenvolvem sob condições de microgravidade.

Os resultados do projeto Spectrum darão uma luz sobre quais seres vivos são mais adequados para vôos de longa duração para o espaço profundo.

Mudas de Arabidopsis thaliana, a pequena planta é um organismo modelo popular para estudar biologia vegetal e genética. Crédito: NASA

O que torna este sistema único é permitir aos cientistas observar como diferentes genes são ativados e desativados enquanto os organismos crescem no espaço.

Os experimentos do espectro são importantes porque os genes controlam a semelhança física e funcional entre gerações de plantas. No entanto, os genes não determinam a estrutura de um organismo sozinho.

Fatores ambientais como iluminação e microgravidade são outras influências que podem determinar quais tipos de plantas são mais adequadas para vôos espaciais longos.

Fonte: https://www.nasa.gov/feature/space-station-unit-to-study-genetics-of-model-organisms

Ned Oliveira

Apaixonada por astronomia.

Ver Todos os Artigos

Adicionar Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *