A SpaceX está demais! Após três dias de seu último lançamento com a missão Iridium-3, dessa vez a SpaceX lançou um Falcon9 com um primeiro estágio reutilizado, no dia 11/10 quarta-feira à noite da Flórida com um satélite de comunicações construído pela Airbus para SES e EchoStar.

O lançamento bem sucedido colocou um satélite de 5,7 toneladas (5,2 toneladas métricas) em uma órbita “supersíncrona” e o primerio estágio do Falcon 9 voltou e pousou bonitinho na famosa droneship “Of Course I Still Love You”.

Crédito: SpaceX

Foi o décimo quinto voo do Falcon 9 esse ano, e o segundo em três dias.

O satélite lançado na órbita transmitirá programação de televisão, transmissão de vídeo e suporte a serviços de dados nas Américas durante uma missão que deverá durar pelo menos 15 anos.

O satélite SES 11 / EchoStar 105 durante o teste no solo. Crédito: SES

Com o satélite entrando em serviço comercial no final de novembro, a SES assumirá o comando dos 24 transponders de banda C do satélite, e a EchoStar controlará 24 transponders de banda Ku.

A ideia principal é o desenvolvimento, incentivo e distribuição de vídeo Ultra HD.

O SES utilizará principalmente o satélite para retransmitir programação de vídeo para canais à cabo. A EchoStar utilizara a banda Ku da estação retransmissora para serviços de distribuição de vídeo e dados para empresas de mídia, clientes corporativos, o governo e militares dos EUA, o Golfo do México e o Caribe.

A SES está considerando lançar seu próximo satélite, SES 16, desenvolvido em parceria com o governo de Luxemburgo, e é claro, usando um Falcon 9 “usado”(já podemos usar esse termo) para meados de janeiro.

Auf Wiedersehen!

 

Felipe Hime Miranda

Graduando em Astronomia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Astrofísico em formação, criador do Café e Ciência e atualmente bolsista CNPq no Museu de Astronomia e Ciências Afins.

Ver Todos os Artigos

Adicionar Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *